Funnyzone - Vamos Rir

    This site uses cookies. By continuing to browse this site, you are agreeing to our Cookie Policy.

    Papyrus: 81ª Edição

    • Funnyzone - Vamos Rir










      Nesta Edição trago-vos mais uns momentos de boa disposição para darmos umas risadas


      A meio de um assalto um ladrão grita para o outro:

      - Vem aí a policia!
      - E agora o que fazemos?
      - Saltamos pela janela!
      - Mas estamos no 13º andar!
      - Este não é o momento para superstições!





      Um passageiro toca no ombro de um taxista para lhe fazer uma pergunta.

      O taxista grita, perde o controlo do carro, quase choca com um camião, sobe o passeio e entra por uma montra dentro partindo o vidro em pedaços.

      Por um momento não se ouve nada dentro do táxi até que finalmente o taxista diz:


      - Olhe amigo, não volte a fazer isso nunca mais! Quase que me matou com o susto!

      O passageiro pede desculpa e diz:

      - Nunca pensei que fosse assustar-se tanto só porque lhe toquei no ombro

      Responde o taxista:


      - O que se passa é que hoje é o meu primeiro dia de trabalho como taxista


      - E o que é que fazia antes?


      - Fui condutor de uma agência funerária durante 25 anos






      Três jovens estudantes universitários muito amigos (mesmo muito muito amigos), tinham por hábito, todos os dias a meio da manhã, ir a um barzinho beber um Whisky cada um.

      O tempo passou, formaram-se e a vida encaminhou cada um para o seu lado. Antes da separação fizeram a promessa de continuar com o hábito de, onde quer que estivessem, pedir os 3 whiskys, e cada um beber o seu e o dos outros dois amigos ausentes.

      No bar que um deles passou a frequentar, o empregado achou estranho aquele jovem todos os dias cumprir com aquele ritual – pedir 3 whiskys, sentar-se e bebê-los um após o outro. Algum tempo depois, ganhou coragem, interpelou o jovem e disse-lhe que não era necessário pedir os 3 whiskys de uma só vez. Podia muito bem pedir um e quando acabasse pedia o outro e depois o outro, que ele estava ali para o servir.

      O jovem então contou a história da promessa feita entre os três amigos e pronto, o empregado não fez mais comentários e admirou aquele comportamento de amizade.

      Passaram bastantes anos...

      Um dia aquele idoso chegou ao bar e pediu 2 whiskys.

      O empregado ficou muito constrangido e foi comentar com o patrão aquela situação. Decerto um dos amigos teria morrido e então, patrão e empregado, aproximaram-se daquele mais velho, manifestando sinceros sentimentos de pesar pela perda que o senhor tinha tido.

      O idoso ficou muito espantado e ficou a olhar admirado por aquelas manifestações de pesar. Então o empregado disse: - Então não faleceu um dos seus amigos? Durante tantos e tantos anos o senhor tem pedido 3 whiskys e hoje só pediu 2. Não foi porque morreu um dos seus amigos?

      O idoso mais aliviado respondeu.

      - Não, felizmente os meus amigos estão de perfeita saúde. Eu é que não estava a sentir-me muito bem, fui ao médico e ele proibiu-me de beber. Assim, eu não bebo, bebo só o whisky dos meus amigos ...








      E pronto, divertiram-se? Riram muito? Era esse o objectivo

      Notas:
      1 - Anedotas da Internet
      2 - Não utilizei o acordo ortográfico




      Redator(a): megar
      Chefe de Redação: mata hari
      O Tempo pergunta ao Tempo,
      Quanto Tempo o Tempo tem
      O Tempo responde ao Tempo
      Que o Tempo tem tanto Tempo
      Quanto Tempo o Tempo tem


      Eu não tenho inimigos, tenho fãs revoltados


      Beta - DJE, My - -KJ-, Alpha - NZDOM

      The post was edited 1 time, last by mata hari ().