Em conversa com ... jorge mendes [08]

    This site uses cookies. By continuing to browse this site, you are agreeing to our Cookie Policy.

    Papyrus: 81ª Edição

    • Em conversa com ... jorge mendes [08]





      Em conversa com …


      Hoje vou trazer-vos um veterano do Ika.Pt – jorge mendes

      É o Top 1 em Pontos Ofensivos do Servidor Beta. O Papyrus conversou com ele essencialmente para sabermos o que ele pensa sobre o estado actual do jogo de todos nós.


      Vamos ver o que ele tem para nos contar.


      «««X»»»


      Bem, vou começar por agradecer teres aceite o meu pedido para concederes esta entrevista.

      Então vamos lá começar pelo mais trivial.


      Papyrus:
      - Qual o teu nome real, idade e o que fazes além de jogar Ikariam?



      jorge mendes wrote:

      Paulo Jorge Lopes Mendes, tenho 46 anos e sou militar de carreira (do Quadro Permanente do Exército)

      Papyrus:
      - Como foi o teu 1º. contacto com o Ikariam? Há quanto tempo jogas?



      jorge mendes wrote:

      Jogo Ikariam desde março de 2008, altura em que tinha regressado de uma missão em Angola, e por intermédio de um amigo tomei conhecimento do jogo.

      Papyrus:
      - Estás registado como Líder da Team TAB FIRM [-TTL-], do Beta. Manténs essa posição? Jogas em mais algum servidor / comunidade?



      jorge mendes wrote:

      Sou líder da TTL atualmente e substitui o anterior líder (na altura o The Doctor), já lá vão quase 7 anos
      Não jogo em mais nenhum servidor.

      Papyrus:
      - Há alguns anos perguntaram-me também numa entrevista, o que pensava acerca do desgaste que as posições de liderança na aliança, provocavam.
      Naquela altura todos os servidores eram muito activos. Faço-te a seguinte pergunta: Qual a diferença mais notória entre ser Líder por exemplo, há mais de 5 anos e actualmente?


      jorge mendes wrote:

      Antigamente ser líder era muito mais exigente devido ao facto de haver muitos jogadores ativos. Funcionávamos como mediadores de vontades entre os que queriam partir tudo e os que queriam preparar-se melhor. Entretanto devido a desinteresse de alguns, desgaste ou até mesmo mudanças na vida pessoal e profissional o jogo foi perdendo muitos dos "dinossauros” que mantinham o jogo animado. Isto aconteceu tanto na TTL como nas outras alianças. Atualmente são poucos os resistentes o que torna o trabalho da liderança muito mais facilitado.

      Papyrus:
      - Qual a vertente de que mais gostas no jogo: construtor (vulgo – casinhas), pirataria, batalhas épicas, pilhagens? Pensas que alguma destas vertentes não faz falta ou não tem interesse?



      jorge mendes wrote:

      A vertente das batalhas é sem dúvida a que provoca maior interesse neste jogo. Conseguir conciliar as batalhas com a evolução das cidades de forma a prepará-las para a guerra é sem dúvida a vertente mais motivante.
      Sou da opinião que a Pirataria veio acabar com os mundos. As alianças adaptaram-se para jogar um jogo que facilmente pode ser viciado e só não vê quem não quer. E para isso basta ver ilhas inteiras cheias de Polis que só servem para fazer pontos piratas. Nada acrescentam ao jogo.

      Papyrus:
      - Actualmente és o Top 1 em Pontos ofensivos do servidor.
      Há pouco mais de um ano, lançaste um “desafio” a todo o Beta – Procuramos adversários. Manténs a mesma posição? Como objectivo pessoal ou de toda a aliança? É este o teu objectivo ikariano ou tens outro(s).


      jorge mendes wrote:

      Quando lancei o desafio tinha como intenção apelar ao espírito guerreiro dos sobreviventes. Mas não houve resposta das alianças e preferem fugir com as tropas do que combater. Só se apanhava os desprevenidos.

      O objetivo era da TTL, resultante da conversa com os membros resistentes.

      O meu objetivo Ikariano, que prevejo ser difícil, era voltar a dinamizar o Beta. Mas para isso era preciso aparecerem novos jogadores. Os poucos que já jogam este jogo á cerca de 10 anos, estão a atingir o ponto de saturação. Os filhos cresceram e precisam de mais atenção, a vida profissional alterou-se para muitos o que não se coaduna com a dedicação que o jogo precisa.

      Papyrus:
      - Que sentirias se deixasse de haver diferenciação entre Pontos ofensivos e defensivos e houvesse apenas uma classificação única com o somatório das duas?



      jorge mendes wrote:

      Concordo completamente. Muitas das vezes os jogadores retiram das batalhas por estarem a defender. Eu sou um deles, heheheheheh.

      Papyrus:
      - Como reages com os adversários que se te dirigem in-game quando os atacas?
      És agressivo? Levas o caso para a brincadeira? Não respondes?


      jorge mendes wrote:

      Que me lembre nunca fui mal educado com ninguém in game. Sempre tentei ser diplomata e educado, mesmo quando eram desagradáveis comigo. Levei sempre isto na brincadeira e sempre disse dentro da aliança que o importante era a vida real e isto era apenas um jogo que não valia a pena levar-mos certas coisas a peito.

      Papyrus:
      - Qual o adversário com quem até hoje, mais gostaste de combater?
      E com quem menos gostaste? E qual foi o mais difícil?


      jorge mendes wrote:

      A que mais gostei de combater era a "Lady Queen" (acho que era assim o nick dela). Excelente jogadora na altura e fizemos algumas batalhas que fizeram parar o Beta para assistir. Deixou de jogar e foi uma grande perda para o jogo.


      De resto gostei de combater com todos os grandes jogadores que ainda jogam ou jogaram o jogo. Survivor, Kim entre muitos outros.


      Todos os jogadores foram difíceis de combater nos tempos áureos do Ikariam. Mas a ADG sempre foi difícil pela união que os caracterizava. Invadiam-nos as ilhas e era o fim do mundo.

      Papyrus:
      - Tens ou tiveste algum jogador que é / foi uma grande referência para ti?



      jorge mendes wrote:

      Tive muitos. O Survivor, o Kim, o Padre, o Ice, o Iceman, a Lara, o Big Boss, o Lord Maximus, o Mentalista e o eterno Bunga etc...

      Papyrus:
      - Ao longo de todo o tempo de jogador, já tiveste alguma situação caricata?



      jorge mendes wrote:

      Tive muitas, mas a melhor foi um encontro pessoal entre eu e o Padre da ADG para discutirmos umas tréguas no jogo.

      Papyrus:
      - E burrices? Alguma vez te aconteceu fazeres qualquer coisa que viste depois ser um grande disparate e arrependeres-te de a ter feito? Queres contar o que foi?



      jorge mendes wrote:

      Uma vez por pressão de alguns jogadores da minha aliança ter quebrado um pacto com a ADG. Foi uma má decisão e que me fez faltar á palavra dada.

      Papyrus:
      - E sobre o fórum?
      Frequentas (sim ou não), és assíduo ou já foste mais ou nunca te interessou?


      jorge mendes wrote:

      O Fórum já me interessou mais do que agora. Era lá que se espicaçava os adversários. Mas os moderadores foram colocando muitas regras o que fez com que o pessoal desistisse. Um bom exemplo era o Conde Drácula que era um animador nato do fórum e fizeram que ele desistisse tanto do fórum, como depois do jogo.

      Papyrus:
      - Já alguma vez leste algum artigo do Papyrus?
      Se não, vais pelo menos acompanhar a edição da tua entrevista e divulgá-la entre os teus aliados e amigos?


      jorge mendes wrote:

      Já li alguns artigos. Não os mais recentes, pois como disse vou menos ao fórum. Claro que vou divulgar esta entrevista.

      Papyrus:
      - Já agora, o que mais gostarias de ver implementado no jogo?
      E no fórum?



      jorge mendes wrote:

      No jogo queria que acabasse a pirataria e implementassem novamente a pilhagem de ouro.
      Para o fórum não tenho opinião


      Papyrus:
      - Que conselhos dás aos outros jogadores? E aos usuários do fórum?



      jorge mendes wrote:

      Para os outros jogadores desejo que continuem a usar o Ikariam com moderação e que tentem motivar jogadores mais novos para jogar.

      Papyrus:
      - Desejas fazer mais algum comentário sobre tema que eu não tenha ventilado e consideres de interesse?



      jorge mendes wrote:

      Não tenho mais nada a acrescentar.

      Papyrus:
      Bem, creio que chegámos ao fim da entrevista.
      Claro que haveria muito mais perguntas mas iriam tornar a entrevista demasiado extensa. Resta-nos agradecer-te mais uma vez a tua participação. Está atento à próxima edição do Papyrus e continuação de bom jogo. Bem hajas.

      megar



      Redator(a): megar

      Chefe de Redação: mata hari
      O Tempo pergunta ao Tempo
      Quanto Tempo o Tempo tem
      O Tempo responde ao Tempo
      Que o Tempo tem tanto Tempo
      Quanto Tempo o Tempo tem


      The post was edited 3 times, last by mata hari ().

    • Muito bom megar. bem escolhidas as perguntas
      Pena o jogo estar como está, como eu penso que a maioria se mantém pelas amizades virtuais que se criaram.



      megar wrote:


      Papyrus:
      - Que sentirias se deixasse de haver diferenciação entre Pontos ofensivos e defensivos e houvesse apenas uma classificação única com o somatório das duas?


      Redator(a): megar

      Chefe de Redação: mata hari

      Deveria ser assim. Apenas o somatório dos ofensivos e defensivos. A fobia pelos defensivos e a ganancia por ofensivos vieram estragar, e muito as batalhas

      E concordo a 100% com o Jorge Mendes era muito bom acabar com a pirataria, ser permitida pilhagem de ouro e já agora barcos mais rápidos, bem como os generais consumirem ouro mesmo em modo de ferias
      ( acabavam num instante os bancos de generais) isto é um perfeito absurdo.
      generais.png


      PS: já falei mais do que queria pois tinha prometido a mim mm que ia ignorar as batotas
      Don't count the days
      Make the days count
    • Muito boa entrevista megar!

      Revejo-me em praticamente todas as respostas dadas pelo jorge mendes, com quem tenho o prazer de jogar desde 2008, ter feito amizade e desde então sempre a puxando um pelo outro, quando ficávamos mais ou menos desencantados, com o rumo que o jogo levava, ao mesmo tempo que tudo fizemos para que grandes jogadores, ainda joguem, motivando-os nas brincadeiras de partir uns bonecos...

      Temo que o jogo nos moldes actuais esteja às portas da morte, o que é uma pena!
      :thumbsup: Não sou dono do Mundo!, mas...sou filho do Dono! :thumbsup:
    • Luna wrote:

      Muito bom megar. bem escolhidas as perguntas
      Pena o jogo estar como está, como eu penso que a maioria se mantém pelas amizades virtuais que se criaram.



      megar wrote:


      Papiro:
      - Que sentirias se deixasse de haver diferenciação entre Pontos ofensivos e defensivos e houvesse apenas uma classificação única com o somatório das duas?


      Redator(a): megar

      Chefe de Redação: mata hari
      Deveria ser assim. Apenas o somatório dos ofensivos e defensivos. A fobia pelos defensivos e a ganancia por ofensivos vieram estragar, e muito as batalhas

      E concordo a 100% com o Jorge Mendes era muito bom acabar com a pirataria, ser permitida pilhagem de ouro e já agora barcos mais rápidos, bem como os generais consumirem ouro mesmo em modo de ferias
      ( acabavam num instante os bancos de generais) isto é um perfeito absurdo.
      [Anexar = 393, nenhum, 202] [/ attach]


      PS: já falei mais do que queria pois tinha prometido a mim mm que ia ignorar as batotas
      bem observador muito boa a sugestão
      Autorizado :thumbsup:
    • Grandes perguntas e grandes respostas....

      Entrevista espectacular.

      E sobre o estado do jogo, mesmo depois do que fora dito na entrevista, a Luna vem também sublinhar ainda mais tudo isso... muito bem Luna... bem visto.

      Eu queria também aproveitar o momento para acrescentar que ainda agora por ex., espiei e espiei a actividade de um Top de Generais de uma das supostas grandes alianças do Alpha e nunca o apanhei On.... gastei ambrósias para colocar uma cidade junto das dele que ficam no infinito do mundo só para o poder atacar e ao fim de 30 min de ele aparece e mete férias.

      Garantidamente que não deve ter sido por aparecer um imprevisto... O motivo é que hoje em dia já são poucos os que jogam para lutar e guerrear... os restantes é só para fazer casinhas e quando são apertados fogem logo.

      E agora pergunto... com um mundo repleto de jogadores assim dá gosto jogar Ikariam....???

      Quanto a mim... não...

      por isso acho que os responsáveis pela gestão do jogo têm urgentemente que se começar a preocupar com o fazer alguma coisa para despromover os casinhas e promover tal como antigamente as batalhas, as guerras e as pilhagens. Mas não demorem muito a tomar medidas porque depois pode ser tarde.
    • regia wrote:

      acho que os responsáveis pela gestão do jogo têm urgentemente que se começar a preocupar com o fazer alguma coisa para despromover os casinhas e promover tal como antigamente as batalhas, as guerras e as pilhagens. Mas não demorem muito a tomar medidas porque depois pode ser tarde.
      Infelizmente acho que ontem já tinha sido tarde demais
      Alterações no jogo só as que podem comprar com ambrosias:(
      Don't count the days
      Make the days count